.

.

terça-feira, julho 28, 2015

E-malas


Uma hora sem entrar na internet e o seu smartphone indica pra lá 200 novas mensagens. Nada de animação. Você não é pessoa mais popular do planeta, nem uma it-blogger. Apenas é uma compradora potencial de milhares de produtos, cujos departamentos de venda se apossaram de seu cadastro. Caiu no inferno dos e-malas de vendas.

Antes, nesses reclames on-lines, aparecia como remetente a empresa vendedora. Você deletava, marcava “ignorar o remetente” e se livrava do problema. Como business é business, os criativos departamentos de marketing passaram a usar e-malas com nome próprio.

Pegadinha fácil. Os nomes, claro, batem com algum de seus amigos.

Assim, insistentemente, a Denise oferece: “aumente seu pênis e sua libido. Método seguro e comprovado”. Vou perder essa. Não tenho pênis. Ainda.

Em compensação, pelo internacional H?lo?, sou avisada que posso comprar Viagra a $ 0,70, Cialis a $1,11, Viagra Professional a $2,06, Cialis Professional a $2,10, Viagra (Brand) a $5,46 e Cialis (Brand) a $ 5,56. Uma pechincha! Paymente: VISA, MasterCard.

Só não bomba a libido quem estiver completamente negativado. O que é difícil hoje em dia, quando miles de e-malas diários garantem: “mesmo que você não tenha mais margem consignável, ou mesmo que tenha restrições junto ao SPC ou Serasa, terá direito ao crédito consignado da... Caixa, da Crefisa, do BB, BRB, Baú do Céu, etc.

Essa maravilha toda, “sem cobranças de taxas adicionais e a partir de 9,95 ao mês”. Ou seja, ainda que zerada, lascada, o sistema – guloso pela própria natureza - ainda tem (e oferece!) um canudinho para lhe sugar o derradeiro caldinho. Caridade pura.

Lauro.com é generoso. Pensa no meu lazer e propõe um “imperdível réveillon no Iran”. Com todo respeito ao belo, histórico e sofrido país, no momento atual, melhor do que essa virada de ano por lá, só um safári no Quênia, com o pastor Feliciano de guia e o Boko Haram na segurança.

Sem cerimônia, a oferta de Marcelo.m é para “um jeitinho”. Pode livrar-me de toda e qualquer multa de trânsito. Como? Melhor não saber. (Mal feito mínimo se comparado ao prontuário da Lava Jato, vá?).

Na mesma linha, Diogo.ignácio garante “redução de todas as prestações que estão me tirando o sono”. (Quem mandou ficar comprando Cialis Professional e Viagra Brand? Negativou).

Semana passada, Isabel.org furou a rede com evolução. “Trago seu amado de volta, afasto a inveja e ponho seu amor aos seus pés, para sempre”.É feitiço on-line do modelo antigo, como os anunciados em papel barato, colado em postes de iluminação.

Mas como é que será a bruxaria por meio eletrônico? A galinha pintadinha substitui a tradicional colega preta? Encruzilhada, velas e farofas serão virtuais? Holográficas?

O pagamento será com cartão de crédito ou boleto bancário? Parcelado, com ou sem juros? A entrega é rápida? Com frete incluso e garantia estendida? Isabel será a própria madame feiticeira ou apenas a assessora de imprensa, a marqueteira ou a TI da mandinga on-line?

Não pude saber. Lamentável, porque até que teria uns ex ai pra tentar trazer de volta. Nenhum deles, no entanto, mereceria o trampo do preenchimento de cadastro on-line. E esse era o único meio de obter mais informações sobre o canjerê virtual.

Tirada ali, ganhando aqui. Boa dezena de e-malas informa: a geladeira que pesquisei dois anos atrás está em oferta e com frete grátis. Ó que moleza! Vale o mesmo para a TVzona, o sapatinho, o xampuzinho, o creminho, o carrão. Enfim, tudo que um dia eu sondei na rede, a cada minuto, volta insistente para minha vida on-line.

Caiu na rede é presa. Cada consuminho consumado retornará em um sem fim de e-malas, que só têm concorrência em malice nas indigitadas correntes – que, se quebradas, matam, ferem ou devoram - e nos milhares de convites para jogar Candy Crush.

É o lado B da vida on-line. Taxa adicional, nunca negativada, do conforto de comprar da poltrona. Com ou sem frete.

Tânia Fusco

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...