.

.

terça-feira, julho 28, 2015

Do nem sempre visível mundo das gentilezas


Gentileza existe!

Nós é que nem sempre observamos!

Divulgamos e relatamos histórias de intolerância e arquivamos, como se fosse um segredo, as delicadezas que recebemos.

Hoje, passei o dia inteiro registrando os gestos gentis que recebi!

De manhã, logo cedo, fui até uma gráfica e estacionei meu carro nas proximidades, em frente a uma Clínica de Fisioterapia.

O manobrista, no meu retorno, prontamente abriu as portas do meu carro e com um sorriso imenso, antes que eu entrasse disse: espere, deixe sair este ar quente!

E não parou de sorrir, até que eu saí...há algo mais estimulante do que receber um sorriso pela manhã?

Fui dirigindo em direção à beira mar e quando ia cruzar a Avenida Monsenhor Tabosa, um motociclista parou e disse para eu passar, mesmo a preferencial sendo dele.

Sim, existem motociclistas gentis.

Depois, fui devolver algo que uma amiga havia me emprestado num gesto de absoluta boa vontade, como é próprio dela.

Mais um belo registro para somar ao meu dia!

No percurso do trabalho, um telefonema de alguém muito especial.

E ouvi a frase: liguei apenas para dizer que estou com saudades! 

Há maior delicadeza do que saber que alguém, mesmo tão longe, te faz parte do pensar?

E acham que acabou?

Tive que contornar uma situação difícil.

Logo imaginei que a pessoa não seria compreensiva, tampouco tolerante e que me daria um sonoro não!

A reação foi absolutamente diferente.

Fui acolhida de uma maneira surpreendente e o episódio teve um desfecho satisfatório.

No começo da noite, fui a um shopping e um rapaz segurou a porta, para que eu passasse, mesmo estando eu a uma distância ainda bem considerável!

E certamente que me escaparam outras gentilezas que recebi neste dia!

Continuo achando que quem faz uma gentileza é o primeiro a ser beneficiado!


Fernanda Guimarães

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...