terça-feira, março 31, 2015

O PT perdeu o controle sobre a corrupção e não sabe o que fazer


No auge do escândalo do mensalão em 2005, tendo assumido temporariamente a presidência do PT, Tarso Genro, atual ex-governador do Rio Grande do Sul, propôs a refundação do partido.

Isso passaria, entre outras coisas, pelo reconhecimento dos erros do PT, o afastamento de militantes suspeitos de envolvimento com corrupção e a escalação de novos nomes para comandar o partido.

A proposta de Tarso esbarrou na força da corrente majoritária no PT, aquela liderada, na época, pelo ex-ministro José Dirceu. Lula também não se empenhou para que a proposta de Tarso vingasse.

O mundo gira, a Lusitana roda, e o PT se vê metido outra vez em crise semelhante, mas muitas vezes superior à do mensalão. Saiu o pagamento de propinas a deputados. Entrou o Petrolão.

As diferenças: o escândalo de agora movimentou muito mais dinheiro. E não serviu apenas para financiar campanhas. Serviu também para enriquecer muita gente.

À falta de novas ideias, Tarso voltou a propor uma limpeza em regra no partido. A começar pelo afastamento de João Vaccari Neto, tesoureiro do PT e réu no processo da Lava-Jato.

Tudo indica que sairá derrotado novamente. Ontem, os 27 diretórios estaduais do PT se reuniram em São Paulo com a presença de Lula. E nada se falou sobre Vaccari. Pelo contrário.

É tal o desligamento do PT da realidade em sua volta que foi aprovado um manifesto onde o partido afirma que vem sofrendo não por seus erros, mas “por suas virtudes”. Pode crer. Foi isso mesmo.

Como resposta à crise, o PT sugere o aprofundamento da reforma agrária, o apoio à criação de um imposto obre grandes fortunas e aprovação do projeto de lei que estabelece o direto de resposta nos meios de comunicação. Tudo ideia velha. Sem apelo nas ruas.

Pelo seu absurdo, o trecho do manifesto destinado a mais repercutir é aquele onde o PT se diz vítima de uma campanha que almeja o seu aniquilamento.

- Condenam-nos não por nossos erros, que certamente ocorrem numa organização que reúne milhares de filiados. Perseguem-nos pelas nossas virtudes. Não suportam que o PT, em tão pouco tempo, tenha retirado da miséria extrema 36 milhões de brasileiros e de brasileiras. Que nossos governos tenham possibilitado o ingresso de milhares de negros e pobres nas universidades.

Até hoje, o PT, Lula à frente, não admite que o mensalão existiu. Não é de duvidar que possa dizer o mesmo quando chegar ao fim o caso da roubalheira na Petrobras.

A verdade é que o PT perdeu o controle do esquema de corrupção que ele mesmo montou nos últimos 12 anos. E a essa altura não sabe mais o que fazer.

Ricardo Noblat

segunda-feira, março 30, 2015

Boa noite Comentando...







Bons olhos...



Nunca se queixe de sua aparência:
Deus sabia o que estava fazendo quando criou você.
A feiura e a beleza são invenções dos seres humanos.

Mulheres ou homens que outrora eram considerados
bonitos, hoje nos parecem muito feios, segundo
nosso conceito atual de beleza.
A beleza e a feiura são apenas conceitos.

É nossa energia que determina nosso Poder de Atração.
Quando ela não é boa, quem nos olha tem a sensação
de que está faltando "algo", embora nem saiba
exatamente o quê. É a energia em desalinho que traz
essa sensação de alguma desarmonia no todo.
É ela que atrai ou repele, e isso vale para tudo.

É preciso que façamos por nós o que ninguém
pode fazer melhor do que nós mesmos:
ACEITAR-NOS COMO SOMOS.
Só assim o Mundo poderá nos aceitar por inteiro,
pois ele só imita o que nós fazemos conosco.

Se você quer ser amado AME-SE.
Se deseja ser admirado ADMIRE-SE.
Se busca por aprovação APROVE-SE.
Se necessita ser ouvido OUÇA-SE.
Se almeja a paz DÊ-SE PAZ.
Se não aceita o desrespeito RESPEITE-SE.

Tudo que você deseja do Mundo torna necessário que
- para o conseguir -
você seja seu próprio e primeiro fornecedor.
Ninguém pode lhe "passar a perna" nem derrubá-lo
se o seu apoio e fé em si mesmo são fortes.

De vez em quando sua aparência física poderá ajudar
ou não, mas a SUA ENERGIA sempre lhe garantirá
e atrairá tudo que tem a ver com a maneira
como você se vê. Olhe-se com bons olhos!

Fica em suas mãos este carinhoso recado.
Escolha o que fazer com ele e com Você.
Lembre-se que, além da matéria, você é energia.

Que bons olhos o vejam!


(S i l v i a  S c h m i d t )





Sol Hoffmann

Aline editou...


Bom diaaa meus amores...

Uma semana linda e abençoada para todos vocês que como eu só têm a agredecer ao Pai tudo que Ele faz por nós e nas nossas vidas!!

É muito lindo ver como Ele age nas pequenas coisas e como Ele tem um cuidado especial por cada um de nós!!

Que tal ao invés de sempre pedir começarmos a agradecer o que temos ?

É um ótimo começo..

E vocês, me contem..

Já agradeceram hoje as maravilhas Dele na vida de vocês ??

Um beijooo lindezas

alinegoficial

Hoje na História - 30 de Março


Nasce o pintor holandês Vincent Van Gogh 30-03-1853 

Figura destacada do pós-impressionismo, o pintor holandês Vincent Willem Van Gogh nascia no dia 30 de março de 1853, em Zundert, na Holanda.

Ele chegou a pintar 900 quadros (27 deles autorretratos) e 1.600 desenhos.

Produziu todo o seu trabalho (cerca de 910 pinturas e 1100 desenhos) durante um período de somente 10 anos (1880-1890) até que sucumbiu à doença mental (possivelmente um transtorno bipolar ou uma síndrome de epilepsia).

As desordens mentais, o comportamento agressivo e solitário e as frustrações amorosas levaram-no ao suicídio com um tiro no estômago, aos 37 anos, justamente quando acabava de pintar sua última obra "Campo de Trigo com Corvos" em 27 de julho de 1890.

Ele morreu dois dias depois.

A influência do artista no pós-impressionismo, no expressionismo e no princípio da arte abstrata foi enorme, e pode ser notada ainda em muitos outros aspectos da arte do século XX.

O Museu Van Gogh em Amsterdã dedica-se a exibir o trabalho do pintor e de seus contemporâneos.

Entre suas obras encontram-se: A Colheita (1888), The White Orchard, (1888), O Quarto (1888), A Ponte de Langlois (1888), A Casa Amarela (1888), Noite Estrelada (1889), Girassóis (1888) e Lírios (1890).



RECOMEÇAR…. AFINAL, NEM TUDO É PARA SEMPRE!


Dar a volta por cima após o rompimento não é tarefa fácil para quem tem amor demais pelo parceiro.

“As pessoas gostam de viver juntas, em comunidade. Têm medo de viver sozinhas. Por instinto, elas não querem se separar. Ao contrário, querem permanecer juntas, mas não resolvem questões que as fazem sofrer, pois deixaram passar muito tempo e as mágoas estão profundas. A ideia de separação fere esse instinto básico e essas pessoas ficam muito sofridas”. 

“No começo dói muito, mas depois que a gente acorda dessa loucura de querer permanecer no caminho do outro é que percebe que todo o tempo investido poderia ter sido aproveitado de outra forma, até mesmo abrindo caminho para outra pessoa”. 

Desenvolver a autoestima é fundamental para se livrar da dependência de um relacionamento falido.

Por isso, nada de ficar parada em casa!

Sair com os amigos, conhecer gente nova, fazer cursos, entrar numa academia ou até mesmo viajar podem ser uma ótima forma de mudar o foco do pensamento e dasatitudes.

Se ainda assim estiver difícil, vale a pena procurar ajuda.

Até mesmo livros sobre relacionamento podem trazer diversas questões para refletir.

“A fé é um caminho que pode levar a pessoa a se encontrar, a refletir melhor. É importante estar perto de Deus nesses momentos. Você pode se surpreender”



Comentando...

"Vilão" Fernando...


Com um participante a menos que o previsto, por causa da desistência de Tamires, o "BBB15" está se arrastando nestas últimas duas semanas.

Desde a eliminação de Mariza, com apenas quatro participantes, o programa perdeu ritmo e interesse.

Possivelmente por conta de acordos comerciais acertados previamente, a Globo decidiu manter o cronograma, com a final prevista para 7 de abril, quando o mais lógico seria encurtar a edição em uma semana.

A ação do "vilão" Fernando, responsável pela ida de Adrilles ao paredão, salvou o programa do tédio neste domingo (29).

A formação do penúltimo paredão do "BBB15" mostrou que o intelectual da casa participou do programa mais interessado em fazer amigos do que em faturar R$ 1,5 milhão.

Ao escolher Cézar como adversário, tendo a possibilidade de enfrentar Fernando, Adrilles deu um passo em falso no jogo. 

Se perder, vai sair com a imagem de um mau jogador, mas bom sujeito, fiel aos amigos.

O problema é que Adrilles, aparentemente, não se deu conta que Fernando tramou este paredão.

Foi o produtor cultural quem convenceu Amanda a votar no poeta e não em Cézar, na expectativa que Adrilles escolhesse o estudante de direito.

Como fez ao longo de todo o programa, Fernando escreveu o roteiro deste paredão e, com muita lábia e sedução, conseguiu que a situação se armasse exatamente como previu.

O produtor cultural já disse ter consciência que é muito rejeitado pelo público. 

Sabe que o fato de ter declarado amor por Aline e, depois que ela foi eliminada, ter engatado um romance com Amanda é uma situação mal vista pelo público.

Fernando deve saber que não tem chances de ganhar o "BBB".

Mas, jogando despudoradamente, assegurou um lugar na final. 

Na pior das hipóteses, fica em terceiro lugar, o que lhe garante um prêmio de R$ 50 mil.

UOL

Essa é a "cara" desta Edição do BBB15, que poderá ter um fim melancólico...


Pois é Amigos,

Tentei entender no meio desta edição do BBB, entender o rumo que o jogo tomava...

Não consegui...

No início tive como favorito o Fernando... Aos poucos fui desistindo dele...

 O Adrilles sempre me cansou, mesmo sendo um cara inteligente...

O perfil do BBB não combina com Adrilles...

Se a produção optou por colocar nesta edição pessoas do mundo cotidiano, errou na mão...

Adrilles não faz parte desse mundo...

As pessoa com quem "esbarramos na rua" não são "adrilles da vida" ...

Se é verdade que ele é um poeta, se enquadra nos poetas amargurados... Daqueles que embora falem de amor, na realidade não sabem exatamente o que é o AMOR...

Pelos caminhos da vida, encontramos em cada esquina "poetas" verdadeiros, pois só quem ama a si próprio é de verdade um poeta...

Palavras difíceis não fazem dele alguém importante dentro do BBB...

Buscamos no programa um pouco da vida real...

A Amanda por sua vez, pode até se enquadrar entre pessoas que existem nesse nosso mundo louco...

O fato dela usar sua religião para fazer o mal é bastante comum...

Muito mais do que pensamos, ela é com toda certeza uma pessoa "doente" mentalmente...

Pessoas assim nunca serão felizes, conheço esse meio...

Amanda é possessiva, e faz de tudo para ter o poder sobre o próximo...

Mas como tudo na vida tem retorno, tudo que ela conquistar com seus atos malignos, perderá...

Ela sabe disso...

Deus existe acima de qualquer atitude tomada por ela...

Se for a vencedora, o prêmio será diluído...

A imagem acima mostra a verdadeira face da Amanda...

Falar de Fernando... Não, não vou falar...

Vou esperar as coisas acontecerem...

Desgostei dele ou gostei muito mais da Aline?... Não sei definir meu sentimento...

Ele usou a Aline?... Tenho medo de responder...

Foi tudo muito rápido e intenso...

Cézar...

Não quero misturar pena com merecimento...

É um cara ético...

Alguém que veio do nada, mas isso faz dele um Big Brother?... Um grande irmão?...

Vou torcer por ele, é o que me restou, mas se por acaso minha torcida der em nada, não ficarei triste...

Nesta edição faltou gente que a gente encontra nas esquinas da vida...

Gente com cara de gente... Gente como a gente...

Está chegando ao fim mais um BBB...

Digo pra vocês, amigos do Comentando:

Este foi o BBB que poucas vezes assisti, pois me fazia mal, me deprimia...

Desculpem meu desabafo e o tamanho do texto...

Não sei se me fiz entender, talvez eu seja mais uma "adrilles" da vida...Infelizmente...

Deixei minha TV falando sozinha...Vou desligar....

maria tereza cichelli

domingo, março 29, 2015


Boa noite Comentando...








Melindres


Não permita que susceptibilidades lhe conturbem o coração.

Dê aos outros a liberdade de pensar,
tanto quanto você é livre para pensar como deseja.

Cada pessoa vê os problemas da vida
em ângulo diferente.

Muitas vezes, uma opinião diversa da sua
pode ser de grande auxílio em sua experiência
ou negócio, se você se dispuser a estudá-la.

Melindres arrasam
as melhores plantações de amizade.

Quem reclama agrava as dificuldades.

Não cultive ressentimentos.

Melindrar-se é um modo de perder
as melhores situações.

Não se aborreça, coopere.

Quem vive de se ferir
acaba na condição de espinheiro.


(Francisco Cândido Xavier)



Sol Hoffmann

Dilma, Lula e o diabo


Em abril de 2013, durante encontro com prefeitos na Paraíba, Dilma Rousseff surpreendeu a todos com sua sinceridade: “Podemos fazer o diabo quando é hora de eleição”. Confessou e fez, como é sabido. E o belzebu cobrou. Com juros e correção, sem carência ou parcelamento. Pior, encarnado em gente experiente nesse tipo de pacto.

Mais do que a paralisia do país, a economia estagnada, a inflação e o desemprego em alta, os demônios que assombram Dilma estão incorporados nos presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), antigo desafeto, e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), fiel aliado até poucos dias. E em seu padrinho Lula.

Cunha e Renan têm se divertido em lançar chamas, assustar e pregar peças no governo.

Ainda que os objetivos de ambos não sejam nada republicanos, há muito não se via um Parlamento tão ativo. Até altivo. Câmara e Senado passaram a reivindicar suas prerrogativas, falar alto, questionar o governo.

Não há, no entanto, o que comemorar. O Legislativo só parou de dizer amém a partir das diabruras dos peemedebistas. E só se manterá assim enquanto for do interesse do PMDB, partido que mais do que qualquer um sabe o momento de aderir – e gozar as benesses do paraíso -, e a hora de escapar do incêndio, não raro colocando mais lenha na fogueira.

Mas é Lula quem melhor personifica o inferno de Dilma.

Safo como ninguém, Lula é senhor do bem e anjo do mal. Reúne-se com a afilhada, presta-lhe solidariedade, lhe acarinha o ego. Chegou a defender o ajuste fiscal proposto pela pupila, mesmo se o PT ficasse contra. E o fez na cerimônia de aniversário do partido. Registre-se: uma única, apenas uma vez.

Ao mesmo tempo, estimula a reação petista contra as medidas econômicas do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e incita o exército de Stédile a ir às ruas. Aposta na esquizofrenia de uma tropa comandada – e paga - que carrega cartazes de apoio a Dilma e grita contra o que o governo dela tem de fazer.

E vai além. Depois de cada encontro com a presidente, o ex faz a imprensa saber que Dilma insiste em não ouvi-lo. Uma suposta briga entre os dois, ocorrida no Planalto, ilustra bem isso. Lula teria perdido a paciência, batido os punhos na mesa, gritado, disparado palavrões.

Quer porque quer que o distinto público creia que os desacertos do governo devem-se ao fato de Dilma não seguir os conselhos dele. Que ele, só ele, é a salvação.

É perverso, diabólico.

Pior para Dilma, que nada aprendeu e acha que tudo sabe. Que não tem como quitar a dívida de um pacto que não é para iniciantes, mas que ela contraiu. Que colocou o coisa ruim na roda, admitindo fazer o diabo na hora de eleição.

Esperto e experiente, Lula faz o diabo sempre. E a altíssima conta que o capeta cobra ele empilha nos ombros dos outros.

Mary Zaidan Mary Zaidan

Hoje na História - 29 de Março


Nasce o compositor Braguinha, também conhecido como João de Barro 29-03-1907 

Muito conhecido por suas famosas marchas de carnaval, Carlos Alberto Ferreira Braga nasceu no dia 29 de março de 1907, no Rio de Janeiro.

Chamado de Braguinha ou João de Barro, ele também foi dublador, roteirista e trabalhou na direção artística da Columbia e da Continental. Braguinha optou pelo apelido de João de Barro, pois sua família não queria ter o nome associado à música popular, já que havia muito preconceito na época.

A paixão pela música falou mais alto e João de Barro resolveu abandonar seus estudos de arquitetura para fazer parte da chamada "Era de Ouro" do carnaval brasileiro (1930/1942).

Em 1937 compôs “Carinhoso” (junto com Pixinguinha), um de seus maiores sucessos internacionais.

Nesta época, também compôs outras músicas marcantes como “Pastorinhas” (com Noel Rosa), “Touradas em Madri” e “Yes, nós temos bananas” (com Alberto Ribeiro).

Com uma intensa produção ao longo da carreira, sua musicografia completa passa dos 420 títulos.

Em 1934, trabalhou como roteirista e assistente de direção em filmes da Cinédia.

Escreveu argumentos e composições para a trilha sonora de filmes como “Alô, Alô, Brasil” e “Estudantes”, filmes que contaram com a estrela de Carmem Miranda.

Em 1938, foi um dos responsáveis pela dublagem brasileira de Branca de Neve e os sete anões, de Walt Disney, o primeiro desenho animado em longa metragem da história do cinema.

Um de seus maiores sucessos internacionais seria composto em 1944: “Copacabana”, gravada por Dick Farney, com orquestração de Radamés Gnattali, em 1946.

O compositor morreu aos 99 anos, em 24 de dezembro de 2006, por conta de falência múltipla dos órgãos, provocada por infecção generalizada.



No jardim, Cézar observa boneca de Aline e elogia: 'Está gostosa'


Amanda e Fernando deixam a área externa, e Adrilles e Cézar ficam sozinhos.

Juntos, eles fazem observações sobre os bonecos deles que estão espalhados pelo jardim, na exposição Linha do Tempo da Prova da Comida.

"A Aline ficou muito igual", observa Cézar.

"A Aline ficou a mais parecida", concorda Adrilles.

Cézar faz um elogio a respeito de Aline.

"Está gostosa de boneca, né?", afirma o brother.

Por causa da afirmativa de Cézar, Adrilles faz um comentário sobre Fernando.

"O Fernando nem menciona ela. Constrangimento. A Amanda fala: 'aquilo ali é a menina'", diz Adrilles.

Adrilles, então, imagina o que deve ocorrer no último dia do BBB15.

"Vai ser engraçado na final essa convivência. Vai ser muito curioso. Até semana passada, o Fernando colocava a foto da menina", analisa Adrilles sobre o comportamento do produtor cultural.

"Ele escondeu a foto", comenta Cézar.

Adrilles admite que não sabe, mas, admite:

"Não tenho nada a ver com isso, mas sou curioso".

Cézar acrescenta:

"Eu também".

GSHOW

 


A Alegria na Tristeza…


O título desse texto na verdade não é meu, e sim de um poema do uruguaio Mario Benedetti. No original, chama-se “Alegria de la tristeza” e está no livro “La vida ese paréntesis” que, até onde sei, permanece inédito no Brasil.

O poema diz que a gente pode entristecer-se por vários motivos ou por nenhum motivo aparente, a tristeza pode ser por nós mesmos ou pelas dores do mundo, pode advir de uma palavra ou de um gesto, mas que ela sempre aparece e devemos nos aprontar para recebê-la, porque existe uma alegria inesperada na tristeza, que vem do fato de ainda conseguirmos senti-la.

Pode parecer confuso mas é um alento.

Olhe para o lado: estamos vivendo numa era em que pessoas matam em briga de trânsito, matam por um boné, matam para se divertir. Além disso, as pessoas estão sem dinheiro. Quem tem emprego, segura.

Quem não tem, procura. Os que possuem um amor desconfiam até da própria sombra, já que há muita oferta de sexo no mercado. E a gente corre pra caramba, é escravo do relógio, não consegue mais ficar deitado numa rede, lendo um livro, ouvindo música. Há tanta coisa pra fazer que resta pouco tempo pra sentir.

Por isso, qualquer sentimento é bem-vindo, mesmo que não seja uma euforia, um gozo, um entusiasmo, mesmo que seja uma melancolia. Sentir é um verbo que se conjuga para dentro, ao contrário do fazer, que é conjugado pra fora.

Sentir alimenta, sentir ensina, sentir aquieta. Fazer é muito barulhento.

Sentir é um retiro, fazer é uma festa. O sentir não pode ser escutado, apenas auscultado. Sentir e fazer, ambos são necessários, mas só o fazer rende grana, contatos, diplomas, convites, aquisições. Até parece que sentir não serve para subir na vida.

Uma pessoa triste é evitada. Não cabe no mundo da propaganda dos cremes dentais, dos pagodes, dos carnavais. Tristeza parece praga, lepra, doença contagiosa, um estacionamento proibido. Ok, tristeza não faz realmente bem pra saúde, mas a introspecção é um recuo providencial, pois é quando silenciamos que melhor conversamos com nossos botões. E dessa conversa sai luz, lições, sinais, e a tristeza acaba saindo também, dando espaço para uma alegria nova e revitalizada.

Triste é não sentir nada.

Martha Medeiros

A moral de um homem


São 4h21 da manhã, é domingo e o sol se aproxima para despertar-nos do sono em que nos encontramos. O que um homem pode responder quando ouve a voz do silêncio da madrugada perguntando-lhe o que tem feito para que o mundo seja um lugar melhor para se viver?

A primeira resposta que vem à mente, como que por impulso, é racionalizada, egocêntrica, defensiva, carregada de vaidades, com todas as coisas boas que realiza no seu trabalho e como sua família tem orgulho dele, mas o silêncio da madrugada é sábio e impiedoso, a questão não foi respondida à altura do que se propõe a reflexão!

O homem abaixa sua cabeça, reconsidera sua resposta, olhando para perto percebe que poderia ser um esposo melhor, um pai melhor, um profissional melhor, mas ainda assim o silêncio não se satisfaz com seu reconhecimento e com a admissão de sua precariedade diante das possibilidades que lhe cercam.

Há mais, diz o silêncio! Se a um homem foi dado a dádiva de enxergar o horizonte, tudo o que ocorre no alcance de sua visão lhe diz respeito, tudo que acontece ao seu redor e lhe afeta direta ou indiretamente lhe diz respeito e não apenas lhe importa, mas também em um nível maior ou menor, de toda esta realidade ele é responsável.

Se meu suor toca o chão onde piso, pode regar as sementes da honestidade e, se meus pés pisam sobre o suor de outros, eu lhes devo meu reconhecimento, se contudo minhas lágrimas são as que regam o solo sob meus pés, meu sofrimento rega as sementes da esperança e se por algum motivo piso sobre as lágrimas de outros, devo-lhes o respeito e a admiração.

As pegadas que sigo são de outros que antes de mim abriram caminhos; as pegadas que deixo, com o tempo se dissiparão e minha única esperança é que antes que isto aconteça, outras pessoas possam enxergá-las e minha existência não terá sido em vão.

Se de algum modo correr sozinho para desbravar riquezas, amanhã sozinho perecerei e minha herança será o pó; se com paciência abraço os que me cercam e lhes considero como amigos e verdadeiramente irmãos, não só meu suor regará o futuro, mas se somará aos dos que comigo seguem; não só minhas lágrimas regarão a esperança, mas se somará às dos que comigo sonham; não só minhas pegadas marcarão o caminho que eventualmente desvendei, mas uma rota indelével se fixará no chão; não só o pó sobrará e se esta é a herança a ser deixada, outra opção não há, o que no horizonte meus olhos tocarem, tudo e todos abraçarei.

São 4h40 da manhã, é domingo e o sol se aproxima, meu sono à minha consciência despertei!

O SEGREDO

Ser Feliz é uma Decisão


Uma senhora de 92 anos, delicada, bem vestida, com o cabelo bem penteado e um semblante calmo, precisou se mudar para uma casa de repouso.  

Seu marido havia falecido recentemente e a mudança se fez necessária, pois, ela era deficiente visual e não havia quem pudesse ampará-la em seu lar.

Uma neta dedicada a acompanhou.

Após algum tempo aguardando pacientemente na sala de espera, a enfermeira veio avisá-las que o quarto estava pronto.

Enquanto caminhavam, lentamente, até o elevador, a neta, que já havia vistoriado os aposentos, fez-lhe uma descrição visual de seu pequeno quarto, incluindo as flores na cortina da janela.

A senhora sorriu docemente e disse com entusiasmo:

– Eu adorei!

– Mas a senhora nem viu o quarto. Observou a enfermeira.

Ela não a deixou continuar e acrescentou:

– A felicidade é algo que você decide antes da hora. Se eu vou gostar do meu quarto ou não, não depende de como os móveis estão arranjados, e sim de como eu os arranjo em minha mente. E eu já me decidi gostar dele.

E continuou:

– É uma decisão que tomo a cada manhã quando acordo. Eu tenho uma escolha, posso passar o dia na cama remoendo as dificuldades que tenho com as partes de meu corpo que não funcionam há muito tempo, ou posso sair da cama e ser grata por mais esse dia. Cada dia é um presente, e meus olhos se abrem para o novo dia das memórias felizes que armazenei. A velhice é como uma conta no banco, minha filha, de onde você só retira o que colocou antes.

“Na juventude deve-se acumular o saber. Na velhice fazer uso dele.“

Jean-Jacques Rousseau

sábado, março 28, 2015


Boa tarde Comentando...







O Suficiente...



"Que você tenha o suficiente de felicidade, para contagiar os que estão a sua volta;
Que tenha o suficiente de dinheiro, para valorizar suas conquistas;
Que tenha o suficiente de saúde, para que não se descuide dos bons hábitos;
Que esteja o suficiente saudoso, para lembrar as velhas amizades;
Que sinta o suficiente de calor, para agir na preservação do meio ambiente;
Que tenha o suficiente de razão, para entender que existem outras opiniões;
Que tenha o suficiente de dúvidas, para entender suas próprias limitações;
Que tenha o suficiente de fé, para saber o quanto Ele é poderoso;
Que tenha o suficiente de amor, para fazer bem ao próximo á todo momento;
Que tenha o suficiente de solidão, para saber que sempre estarei ao seu lado!"

(desc.autoria)





Sol Hoffmann

Aline Gotschalg -Todos os seus lados




Onde é a saída?


Sobre a nudez forte da verdade o manto diáfano da fantasia, célebre frase de Eça de Queiroz que está gravada no monumento que o homenageia no Chiado, em pleno coração de Lisboa,  se fosse usada em Brasília teria que ser substituída por ‘Rasgaram o véu diáfano da fantasia e a verdade apareceu em toda a sua feia nudez’.

Eu nem diria que o véu foi rasgado. Diria que foi estraçalhado!

Os presidentes do Senado e da Câmara, do partido do vice-presidente da República, não parecem remar na mesma direção do Governo Federal. Ao menos no vocabulário que usaram para se referir a uma moção dos ministros Aloísio Mercadante e Gilberto Kassab junto ao TSE: ‘molecagem’ e ‘alopragem’. Sabem o que esses dois ministros pediam? O registro de um novo partido, o PL. Esse palavreado fino, dito assim justo quando o Governo Federal está patinando em gelo finíssimo, veio a calhar, não foi não?
 
Tudo bem que eles são presidentes das duas casas que formam um dos poderes da República e que também foram eleitos pelo povo, mas um foi eleito senador e o outro deputado. Não foram eleitos presidente da República. Nem de longe!

Será que dona Dilma não sabe que em Brasília nenhum espaço fica vazio mais do que um minuto, se tanto? Será que Lula não lhe ensinou o bê-á-bá? Ou será verdade o que dizem: ele fala, ela ouve, mas não escuta?
O Executivo está deixando espaços vazios e isso, todos sabem, é muito perigoso.

Houve um tempo em que o articulador político dos governos era o ministro da Justiça. Depois passou a ser o Chefe da Casa Civil da Presidência da República. Agora, retrato dos novos tempos, é o ministro da Fazenda.

Que já bate boca com o prefeito do Rio. Poderíamos dizer: ‘eles que são cariocas que se entendam’. Mas acontece que Eduardo Paes estava lembrando ao Levy uma lei sancionada pela presidente em 25 de novembro do ano passado. Joaquim Levy retrucou que ele não tem nada com isso, já que só assumiu seu posto em 27 de novembro!

Resposta de Eduardo Paes: “Mas você não pode achar que o mundo se restringe ao que aconteceu depois de sua entrada no governo”.

Ótima e verdadeira resposta, se não fosse o fato do Brasil estar quebrado e do ministro da Fazenda estar com o freio na mão.

Dona Dilma foi empossada presidente da República há três meses. Não era neófita, este é seu segundo mandato. Ela escolheu seu gigantesco ministério livremente, que se saiba. Mas desde a posse estamos aos solavancos. Três ministros já caíram e nada até agora nos garante que mais tombos não virão.

Alguém arrisca tirar o freio das mãos do Levy?

Estarão os brasileiros preparados para, nesse caso, enfrentar a borrasca que viria por aí?

Já há quem pergunte: a saída, onde é a saída? Sairemos sozinhos? Sem ajuda?

Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa

O tempo é eterno…


É aí que está o amor, a mercê de cada instante….

É a soma de todos eles que constitui o sempre.

Precisamos cuidar dele com cautela,com carinho e com muita consciência,para que possamos investir num : “para sempre” realmente feliz.Não basta sonharmos com a tal perfeita previsão:

”E foram felizes para sempre…”

Precisamos antes compreender a suprema força e a intrigante fragilidade que estão contidas em cada instante deste sempre, desta eterna felicidade.

Plantar e cultivar o amor eterno é uma meta desejável, porem poucos a alcançam,
devemos pois despojarmos de todo egoísmo para aprender a também satisfazer o outro lado.

Aprender a controlar nossa vaidade pois, lumes fortes apagam o brilho do parceiro, enquanto o brilho natural de uma alma só ilumina o caminho de forma a enxergarmos melhor nossas trilhas, a ajudam o outro a guiar se em nossa direção.

O amor dividido na verdade será sempre multiplicado, pois cada partícula compartilhada cresce e toma formas infinitamente grandes, quando se divide o amor próprio passa se tornar amor a dois e não se esta mais só.

A fidelidade a teu amor é a essência do eterno pois se és fiel a teu amor nada abala nem derruba e ele te será fiel também por consequência. Se te julgas poder escapar por vezes, em uma destas vezes podes não encontrar o retorno ao teu coração.

Amar é pois o grande desejo de todos os seres, porem a perfeição e a realização está no segredo de se ter um bom cultivo instante a instante…

Plantar, cultivar e colher….

O Amor Perfeito !
O tempo é muito lento para os que esperam
Muito rápido para os que tem medo
Muito longo para os que lamentam
Muito curto para os que festejam
Mas, para os que amam, o tempo é eterno…



William Shakespeare.

Sou feita de sonhos, de amores, de alegrias exageradas.


Sou feita de emoções inteiras. 

Saudades coloridas. 

Histórias bem vividas. 

Sou feita de riso fácil, coração manteiga, olhos vidrados. 

Sou feita de certezas, de pedaços de terra firme. 

Sou feita de sonhos, de amores, de alegrias exageradas. 

Sou feita de calmaria, pulso firme e adrenalina. 

Sou feita de choro contido, de coração atrevido, de abraço sem fim. 

Sou feita de frases soltas, palavras bonitas, rimas apaixonadas. 

Sou feita de vontades malucas, desejos secretos e verdades singelas. 

Sou feita de sonhos. 

De uma fé incrível que me deixa de pé. 


Marcely Pieroni Gastaldi

sexta-feira, março 27, 2015

Boa Noite...

Deixando meu carinho....



Boa noite Comentando...








Eu vou lutar mais um pouco



Entre tantas incertezas, eu tenho
uma convicção: estou cada dia mais forte!

Vejo isso pelas minhas dúvidas;
o número delas aumentou, o que mostra que estou crescendo,
um dia elas virarão respostas e certezas.

Lógico que eu gostaria de saber tudo, ou saber mais,
utopia pura, pois a vida é aprendizado diário.
também é "experiência pessoal" e sem essa vivência,
a sabedoria acumulada é como livro fechado, é um
repositório de pó na estante.

Maravilhoso é tentar sempre.
aprendendo com nossos tropeços, acertos e erros,
insistir um pouco mais em cada situação,
só mesmo a determinação cria heróis e vencedores.

Uma nova oportunidade surge a cada dia,
mas é preciso estar atento.

Para um novo amor, disposição para amar,
o apego ao passado é a nossa maior barreira,
um novo tempo precisa de novas idéias e ideais,
coloque o passado no devido lugar, apresente-se para o dia de hoje.
o amanhã é apenas uma consequência da sua determinação agora.

Por tudo o que você já viveu, lute um pouco mais, e por você mesmo, não desista dos seus sonhos, ser feliz é uma questão de decisão. Se já te feriram demais, é hora de limpar os ferimentos e com o curativo do amor e recomeçar nessa estrada linda chamada vida.
Segue confiante, lute um pouco mais.

Eu acredito em você.


(Paulo Roberto Gaefke)



Sol Hoffmann

Mãe de Fernando, do ‘BBB 15’, torce por reconciliação do filho com Aline e rejeita Amanda: ‘Não vou recebê-la’


Se Amanda cortou um dobrado para conquistar o amor de Fernando no “BBB 15”, ela vai precisar de muito mais jogo de cintura para conseguir a aprovação da sogra, dona Jandira Medeiros.

Em conversa com a Retratos da Vida nesta sexta-feira, a dona de casa entregou que quer ver mesmo é o filho se acertando com a loira Aline.

"Aline já veio na minha casa duas vezes, e nos falamos direto. Até mesmo depois do Fernando ter ficado com a Amanda, ela continuou em contato com a gente, marcou de vir me visitar. Aline é um amor de pessoa. Toda a minha família está encantada com ela. Torço muito para que ela e o Fernando se acertem. Já com a Amanda, eu não sou a favor. Não sou de mentir. Não pretendo recebê-la em minha casa. Acho que ela fez de tudo para separar meu filho de Aline e eu não gostei das atitudes dela”, detonou a dona de casa.


Para Jandira, há claramente uma falta de sintonia no romance entre o filho e Amanda.

“Acredito que ela goste dele de verdade, mas acho que ele só está carente, é homem, né...”, palpita ela, que desaprova a atitude do filho em fazer sexo no reality show:

“Acho que homem e mulher têm que se preservar. Não gostei disso”.

Quando sai às ruas, no bairro do Méier, Zona Norte do Rio, dona Jandira diz que se cansa de tanto ouvir os questionamentos sobre as duas mulheres que o filho teve no programa.

“Eu fico até sem graça, sem saber o que dizer. Como mulher, até concordo com a atitude da Aline em não querer mais saber do Fernando, mas eu torço muito para eles se acertarem. Mas é ele quem vai decidir. Seja o que acontecer, torço sempre pela felicidade do meu filho”

EXTRA

Aline, do ‘BBB 15’, detona ex-namorado Fernando: ‘Essa pessoa não existe mais na minha vida, morreu’


Depois de ter feito o edredom pegar fogo na companhia de Amanda, o carioca Fernando, sabendo que errou com a então namorada Aline, afirmou que um dos primeiros desejos quando for eliminado do “Big Brother Brasil 15” é conversar com ela e resolver a situação.

Mas isso não vai acontecer!

Quem garante, é a própria Aline, que também participou do programa.

A loira, que pouco fala o nome dele, declarou estar decepcionada com a conduta do produtor cultural.

— Quando vi aquela cena toda, senti uma decepção muito grande e um alívio imenso porque acredito que Deus me mostrou que ele não é um homem para uma mulher como eu. Meus pais estão muito decepcionados com ele. A gente acreditava que o Fernando era aquilo que eu conheci na casa. Mas mostrou ser outra pessoa. Ele e a Amanda são bem parecidos, devem ficar juntos. Fiz a minha parte e arquei com minhas palavras, me respeitei. Minha cabeça está erguida. Agora, é vida que segue. Essa pessoa não existe mais na minha vida, morreu. Saio dessa história limpa . 

Questionada se receberia Fernando para a tal conversa que ele tanto diz querer, ela foi direta:

— Conheci o Fernando na casa, como todo mundo conheceu. Não vai existir conversa, não vou falar com ele. Não quero entender o que aconteceu na casa, não me interessa mais. Quero que ele seja feliz com ela, ou sozinho. Independente do que fez comigo, quero que seja feliz. Ele não traiu só a mim, traiu a família e os amigos. Estão todos chateados. Quero muito bem aos familiares dele, são pessoas incríveis. Eu perdi o encanto por ele, transformei o que sentia em nada. Fernando foi apagado da minha história. 

Positividades

Aline mostra exercício para melhorar dicção e investir na TV


Aline já deixou claro que, após Fernando se envolver com Amanda em nacional, o brother é passado na vida dela.

Desde que deixou o BBB15, Aline não quer saber de tristeza e só pensa em trabalho.

Focada nos estudos e na busca por um lugar na TV como apresentadora, a mineira conta com ajuda de uma fonoaudióloga.

"Um dos exercícios que ela me passou e morri de rir foi colocar um lápis na boca e ficar falando com ele", conta Aline.

Aline descarta 'DR' com Fernando, detona atitude e dispara: 'Estou solteira'

Mineira, a loira também conta com a ajuda da profissional para perder um pouco do sotaque:

"Tem muita gente que gosta, mas estou tendo que aprender a falar sem ele. Quando ouço a minha voz, fico impressionada como falo devagar", brinca a loira.


GSHOW

Hoje na História - 27 de Março


Nasce Renato Russo, líder da Legião Urbana 27-03-1960 

No dia 27 de março de 1960 nascia, no Rio de Janeiro, Renato Russo, vocalista, baixista, compositor e líder da banda Legião Urbana, que fez muito sucesso nos anos 80 e 90.

Ainda quando criança, Renato Russo deixou a capital fluminense e passou um curto tempo com a família em Nova York.

A partir dos nove anos, viveu em Brasília.

Na Capital Federal, fez parte da banda Aborto Elétrico, entre 1978 e 1982.

Depois, integrou a Legião Urbana, onde gravou nove discos e permaneceu até sua morte.

Renato Russo também realizou três trabalhos solo: The Stonewall Celebration Concert, Equilíbrio Distante e O Último Solo.

À frente da Legão Urbana, ele se consolidou como um dos mais influentes músicos do rock nacional e deixou clássicos como “Será”, “Geração Coca-Cola”, “Que País é Este?”, “Eduardo e Mônica” e “Faroeste Cabloco”.

Para alguns fãs, a paixão e a veneração pela banda chegava a ter um tom messiânico, sendo que alguns a chamavam de Religião Urbana.

Renato Russo, contudo, sempre rejeitou este status.

O líder do grupo morreu no dia 11 de outubro de 1996, no Rio de Janeiro, vítima de complicações da AIDS.



Comentando...

OFERECE 2 MINUTOS… DE VOCÊ PARA VOCÊ!


“Os nossos dias são tão cheios, tão cheios de informação, de pessoas, de acontecimentos.

O relógio não para, tem dias que até parece que anda mais rápido do que é suposto.

Alguma vez paras? Bastam dois minutos.

A vida que levas, é a que imaginaste para ti?

É melhor ou pior do que aquilo que projetaste para o teu futuro?

A vida é feita de escolhas e cada caminho que tomamos leva-nos a determinado ponto.

Talvez penses que teria sido melhor se tivesses optado por outro caminho e bem, talvez fosse.

Mas serias a pessoa que és hoje?

Serias mais humilde ou mais egocêntrica/o?

Mais importante do que o lugar onde estamos ou do que fazemos, é se de facto gostamos de nós por aquilo que somos.

Muitas vezes esquecemo-nos de olhar para nós próprios e pomos constantemente os outros à nossa frente.

O problema não é preocuparmo-nos com os outros e sim deixarmos de nos preocupar com nós próprios.

Se a tua vida tivesse tomado outro rumo, possivelmente estarias agora noutro lugar e serias uma pessoa completamente diferente, com crenças diferentes, com objetivos de vida diferentes, com pessoas diferentes.

E trocar todas as pessoas maravilhosas que tens na tua vida por outras?

Talvez fossem também pessoas incríveis, contudo nada seria a mesma coisa.

Terias experiências diferentes, conselhos diferentes e mais uma vez, caminhos diferentes.

Não te arrependas dos caminhos por onde não andaste.

Ama-te e valoriza-te pelo que és e pelo que tens na tua vida.

Luta pelo que queres, afinal, é tudo uma questão de escolha.

São só dois minutos, depois podes voltar ao teu dia cheio, tão cheio de tudo.”


Via:  Ela e Ele

Ex-noiva de Fernando não se surpreende por ele não ter aceitado pedido de namoro de Amanda: ‘Ela não é o perfil dele’



Uma, duas, três: esse foi o número de vezes que Amanda pediu Fernando em namoro, em uma só noite.

Este também foi o mesmo número de vezes que ela viu seu amado se esquivar na hora de responder “sim” ou “não”.

Para Juliana Gontijo, ex-noiva do brother, a atitude dele não foi surpreendente.

“Não é surpresa para mim ele não ter aceitado. Ela é uma pessoa bacana, mas não é o perfil dele”, acredita Juliana.

E quem mais se encaixa ao perfil de Fernando?

Para Juliana, a resposta vai de encontro ao ex-affair do brother na casa.

“A Aline tem mais o perfil do Fê. Pelo que ela fala às vezes. Ela se resguarda, é mais na dela, comedida. O Fernando gosta de mulher forte, que se ama, se valoriza, que tem a vida independente da dele. A Amanda está sugando ele, está se doando demais”, compara Juliana que, assim como Aline, também é mineira.

Por fugir um pouco do jeito que agrada Fernando, Juliana não acredita que Amanda terá muitas chances com o brother quando o confinamento acabar.

“Tenho quase absoluta certeza de que ele não vai dar continuidade. Ela é muito expansiva, sorridente, porém com as atitudes dela em relação a homem, acho que ela tem que ser mais comedida, segurar um pouco mais a onda”, aconselha Juliana.

SITE BBB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...