.

.

terça-feira, abril 07, 2015

Perdoem-me!


Hoje não fui tocada pela poesia;
Hoje os meus horizontes têm paredes;
Hoje não se olha mais 'olhos nos olhos'.
Hoje não se busca o outro, mas o sucesso;
Hoje se tem pressa quando nem se sabe o porquê.
As relações são líquidas.

Eu ainda queria ouvir as músicas do Caetano, do Chico, do Lenine e do Baleiro, a voz da Marisa Monte...
Ainda queria uma ária do Bach ou uma sinfonia do Beethoven...
Queria ver meu país reinventado!
Queria ter fé que a educação vence a ignorância;
Que em nome das crenças e religiões os homens não se matam...
Que bala perdida não se perde no peito ou cabeça de uma criança;
Que nenhuma mãe ou pai foram feitos para enterrarem seus filhos.

Que o amor existe ainda no coração do homem.
E que um dia a ternura ainda reapareça...
Será? Que será? Será que será?

Em outros tempos não tive medo.
Pensava que 'a manhã chegaria com girassóis nas janelas
E que a verdade seria servida antes da sobremesa.'

Não. Não foi assim...relações líquidas.
Nada de cuidado com o outro.
E o preconceito, esse conceito pré, mais forte do que nunca.

e como diz Chico: "o que a vida vai fazer de nós?"



Antonia Lima

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...