.

.

quinta-feira, junho 09, 2016

'FRIO NA BARRIGA'


Edito aqui um dos melhores momentos da oitiva da testemunha (auditor do TCU), Antonio Carlos Costa D’Ávila na comissão do impeachment:

D'Ávila disse que sentiu um "frio na barriga" quando constatou irregularidades cometidas pelo governo afastado, as pedaladas fiscais - atraso de repasses a bancos oficiais por parte do governo, obrigando as instituições a usarem recursos próprios para pagar benefícios como o Bolsa Família. Ele falou à comissão por mais de duas horas.

Respondendo a um questionamento do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), o auditor do TCU disse que não acreditou quando se viu "diante daquela situação".

"— Eu não acreditava que estava diante daquela situação, de tal sorte que, ao receber os argumentos da outra parte, me dava um frio na barriga grande. Eu pensava: 'não é possível, eu devo estar errado'"

— Mas, infelizmente, o que eu estava vivenciando era o cometimento de atos que, no meu ponto de vista, contrariavam os mais fundamentais, sensíveis e caros fundamentos da Lei de Responsabilidade Fiscal. Não fico feliz em ter encontrado esse conjunto de achados, mas enquanto a sociedade tiver me pagando um salário para exercer minha função, farei de tudo pra que a Lei de Responsabilidade Fiscal seja respeitada, um dos mais importantes pilares da nossa democracia "— acrescentou D'Ávila.

O GLOBO

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...