.

.

domingo, julho 26, 2015

Almas perfumadas - Dia dos Avós


"Tem gente que tem cheiro de passarinho quando canta. 

De sol quando acorda. 

De flor quando ri. 

Ao lado delas a gente se sente sem relógio e sem agenda. 

Ao lado delas, a gente se sente comendo pipoca na praça. 

Lambuzando o queixo de sorvete. 

O tempo é outro. 

E a vida fica com a cara que ela tem de verdade, mas que a gente desaprende de ver. 

Tem gente que tem cheiro de cafuné sem pressa. 

Do brinquedo que a gente não largava. 

De passeio no jardim. 

Ao lado delas, agente não acha que o amor é possível, a gente tem certeza." (...) 


Ana Cláudia Saldanha Jácomo

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...