.

.

sábado, abril 18, 2015

Documentos revelam que Palocci recebeu R$12 mi de empresas quando coordenava a campanha de Dilma em 2010


...No mesmo dia do anúncio, Palocci recebeu R$ 1 milhão do escritório do criminalista Márcio Thomaz Bastos, segundo documentos da empresa do petista, em poder do Ministério Público Federal (MPF) e obtidos por ÉPOCA. MTB, como era conhecido o advogado, morreu no ano passado.

Em 2010, após uma longa passagem pelo Ministério da Justiça do governo Lula, na qual fez muitas tabelinhas com Palocci, resistia como principal conselheiro jurídico da cúpula do PT.

O dinheiro foi repassado sem que houvesse sequer contrato formal.

Era um contrato de boca.

Duas semanas depois, Palocci recebeu mais R$ 1 milhão de MTB. Os R$ 2 milhões somavam-se aos R$ 3,5 milhões repassados durante a campanha e a pré-campanha de Dilma.

No total, 11 pagamentos.

Sempre sem contrato.

Sempre em valores redondos – R$ 500 mil, no auge das eleições, e R$ 250 mil, antes.

Sempre depositados, segundo o próprio Palocci, na conta da Projeto, a empresa de consultoria criada por ele após deixar o governo Lula...

Leia toda matéria AQUI

ÉPOCA

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...