.

.

segunda-feira, julho 10, 2017

Ame a tua parte má, o teu desassossego, a tua falta de vocação pra santa.


Ame aquilo que você é por dentro.

Ame teus espinhos, tuas limitações.

Ame a tua parte má, o teu desassossego, a tua falta de vocação pra santa.

Ame-se.

Infinitamente.

Como se fosse amor a primeira vista.

Incorpore teu melhor, bonita.

Vista-se de você, por mais que doa, por mais que caleje a alma.

Não se proteja dentro do que você não é.

Você é obra-prima criada por Deus.

Teus defeitos são pequeninos demais.

Não adianta lotar a mente com poesia se por dentro, moça, você faz piada com a própria dor.

Já é Julho, aprende, ventos brandos estão por aí.

Nem tudo é ruim, nem tudo é bom, eu sei, entendo de coração.

O meu também pesa, ás vezes, é melhor calar.

Entendo o teu silêncio, essa tua vontade de largar tudo, de se jogar no que não lhe pertence.

Ignora, moça, ignora.

Você é mais, mesmo achando que é menos.

O mundo é bom, só depende de você.

Defeito? todo mundo tem e o teu é ser assim, doce.

É isso. Vai lá.

Salta fora dessa capa, aprende a andar descalça, teus pés flutuam quando tua alma parece ter sido lavada.

Flutua, moça, você pode.


Ju Fuzetto

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...