.

.

sábado, novembro 19, 2016

Que ninguém, em momento algum se esqueça...


Que me desculpem os 'fortes' sem fragilidade alguma.

Sou frágil sim!

Sou avassaladoramente frágil.

Intensamente frágil.

Sorridentemente frágil.

Sou chorosamente frágil.

Eu morro e re(nasço) todos os dias por conta dessa fragilidade toda.

Tenho fragilidade da unha do dedinho do pé, até, o ultimo fio de cabelo da minha cabeça.

Sou frágil por demais.

Quero deixar aqui registrado.

Que ninguém, em momento algum se esqueça.

Tem que ser muito, mais muito forte mesmo, pra possuir dentro de si tamanha fragilidade assim...

Laura Méllo

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...