.

.

quarta-feira, junho 29, 2016

Ter razão não é sinônimo de felicidade


A busca incessante pela razão está cada dia mais chata, e acho que vocês irão concordar comigo.

As pessoas buscam pela razão, e mesmo que estejam erradas em determinada situação, travam uma batalha incansável para defender sua posição, opinião e ponto de vista.

Limitam-se muitas vezes para novas ideias, acabam com antigas amizades e tornam-se completamente arrogantes.

E isto tudo para alimentarem seu respectivo ego.

É mais que evidente que, as pessoas começam estas batalhas de forma inconsciente, para provar a si mesmas que estão certas de algo, e a outra errada.

Seja em uma discussão que tiveram em seu relacionamento, no bate boca com o ciclista no trânsito e até mesmo na briga com seu melhor amigo.

Elas estão sempre defendendo a posição na qual se identificam, já que, por estarem inconscientes da presença de seu ego, de alguém as dominando e defendendo sua imagem a qualquer preço ou custo, não podem errar.

Errar para o ego é morrer.

O que podemos perceber em todas estas situações é: o ego está sempre atento a qualquer tipo de diminuição que ele perceba e, justamente por isso, as pessoas que estão sob seu domínio costumam revidar xingamentos, censuras, criticas e, em algumas vezes partem para violência.

O que as fazem ficar perturbadas, iradas, na defensiva ou agressiva.

Este é justamente um dos recursos que o ego usa para tentar se afirmar, alimentando-se de todas as discórdias e conflitos.

Mas afinal, o que a razão realmente traz a estas pessoas?

Talvez um sentimento de ter ganho algo, ou até mesmo de superioridade perante a outra pessoa, mas nunca a felicidade.

Como já dizia Eckhart Tolle, em um dos seus livros:

“Não busque a verdade. Apenas pare de cultivar opiniões.” 

Há uma inteligência muito maior no seu Ser do que na sua mente.

Gabriel Müller

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...