.

.

domingo, julho 19, 2015

Você nunca saberá como é acordar comigo


Ontem terminamos, não brigamos, não juramos coisas que não iríamos cumprir ontem somente nos cumprimentamos e soltamos as mãos sem pestanejar.

Ontem terminamos o que pra todo mundo nunca aconteceu.

Nossas noites sempre acabavam nas madrugadas, ao som de um despertador atrasado, avisando que a vida estava lá fora e que precisávamos ir, antes do dia amanhecer.

Aquelas roupas jogadas pela casa e o medo de sermos vistos as escondidas na saída da garagem quando faltavam apenas 30 minutos para o nascer do sol.

Você não saberá como é acordar ao meu lado, como é sentir o abraço gostoso de bom dia que eu guardo nos braços.

Você não saberá como é bom o café da manhã enquanto eu conto meus planos do dia, enquanto conto os pepinos que passei no dia anterior, ou os abacaxis que tive que descascar no trabalho.

Você nunca me verá andando de pijama pela casa, enquanto procuro os chinelos que se perdem no meio das roupas jogadas, devido a noite anterior.

Não me verá fazendo almoço usando sua camisa, nem o quanto fico sexy de meias e chinelos.

Você não estará quando eu cantar sem saber a letra, naqueles dias em que acordarei com o humor de quem ganha na loteria.

Não verá o quanto danço bem em cima do sofá, e o quanto a cama serve de trampolim quando toca Wannabe das Spice Gils. Você nunca verá.

Nunca saberá que durmo de bruços e com três travesseiros quando você vai embora.

Nem o quanto penso que poderia ter aceitado ficar, naquele dia em que você implorou que eu dormisse com você, e que eu fui.

Deveria ter ficado, deveria ter voltado, deveria ter arriscado dormir em seus braços, só pra saber como é acordar com você.

Nós não sairemos pra passear com os cachorros, não faremos aquela viagem para surfar, nem desceremos aquela ladeira de skate, como combinamos.

Não acamparemos naquele feriado, nem participaremos daquela maratona.

Não iremos mais nos ver, que não entre essas pessoas das quais não podem saber da nossa ligação.

Você nem teve tempo de escutar minhas piadas, de saber sobre minha vida fora dessa cidade, você não teve tempo de me ver gargalhar até doer a barriga, enquanto tento contar aquela história que só acontece comigo.

Você não soube dos meus planos, tão parecidos com os seus, não soube do meu gosto musical e o quanto eu adorava quando tocava um Jay-z no seu carro, é sério.

Do mesmo jeito que começou, acabou antes do sol nascer.

E você nunca saberá como é acordar comigo em um domingo.



Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...