.

.

quinta-feira, julho 23, 2015

Sou minha platéia


Não tem segredo.

Não tem desgaste.

Apenas resolvi encurtar meus passos em direção ao que não me serve mais.

Gente que não me serve mais, assunto que já não me serve mais, conversa que já não me serve mais.

O que nada acrescenta não deve permanecer.

E deveria ser assim com todo mundo.

É que tenho a alma prolixa e escancarada, então, apareço mais.

Não aprendi a me esconder.

Média para mim só aquela xícara que é metade leite e metade café.

O resto é hipocrisia mesmo.

Não tem explicação.

Eu sou a explicação.

Há uma idade em que a gente precisa ir direto ao assunto, direto ao ponto, direto ao que incomoda.

Não se tem mais as ilusões dos 20 e poucos anos.

Não dá mais para fazer concessões e usar meias-palavras apenas para que a platéia se satisfaça.

Sou minha plateia.

Sou minha critica.

Sou meu diretor.

Então, dou a direção.

E é só.


Cláudia Dornelles 

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...