.

.

segunda-feira, julho 27, 2015

Hoje nem era para eu estar aqui


A julgar todas aquelas vezes que me imaginei ficar mais perto do fim do que de um novo começo, realmente hoje nem era para eu estar aqui.

Leva um tempo até que deixemos que o tempo nos leve de um jeito leve.

Eu pensei que você seria a última para eu chamar de primeira.
Mas, pensando bem, também pensei que a penúltima seria essa última.
E a antepenúltima, bem, aquela também pensei que seria a última para eu chamar de primeira.

O último amor da nossa vida é o amor para sempre até aparecer um novo amor da nossa vida para ser para sempre.

Se eu pudesse escolher, porém, com certeza não seria assim.
Essas coisas que acontecem com o coração poderiam ser mais fáceis, né?
Mas será que se fossem fáceis como eu gostaria eu estaria aqui hoje para contar como cresci?

Será que se eu nunca tivesse provado do sabor da dor eu saberia tanto como é gostoso o do amor?

Hoje nem era para eu estar aqui.
Pelo menos é o que me vem à cabeça agora ao lembrar das vezes que fui até você.
Me sujeitei a passar por cima do que eu sentia só para ver se você também ia gostar de novo do que chegamos a sentir um dia.
Ou seja, no fundo eu sabia que não deveria tocar no assunto com você, mas eu não sou desses que ignoram quando algo bom toca o peito.

E então, no fim, o resultado não foi o que eu gostaria mas, por outro lado, foi exatamente o que eu precisava para ser melhor hoje em dia.
Sabe, seu beijo era tão bom, eu gostava de te morder; mas depois dele eu conheci outros tão melhores.

A vida é essa chance de nos enganarmos ao pensar que já fomos mais felizes do que poderemos ser ainda.

Conheci uma pessoa que gostou da minha mensagem de “bom dia”.
Lembra que você disse como eu te sufocava?
O calendário me ensinou a esperar e, mais que isso, me ensinou a respeitar quem sou entendendo para quem devo ser.
Você, basicamente, não era o bastante para tudo o que eu sentia.
E no final é tudo um grande “tudo bem”

Tudo bem porque eu continuei minha vida, consciente de que se eu tivesse continuado como eu estava, certamente hoje nem era para eu estar aqui.
Tudo bem porque passei a me exigir menos e exigir menos das pessoas também; entendi que haverá quem entenderá meus carinhos como agrados, como também quem entenderá como sufocos.
E o mais louco: essas lições não estão sequer perto das que ainda vou aprender.

Hoje nem era para eu estar aqui.
E, se estou, é para provar a mim mesmo como ainda há tempo nessa vida para ser feliz.

Márcio Rodrigues.

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...