.

.

sábado, julho 11, 2015

Adiposidade interna


Ninguém em sã consciência pode achar civilizado, adequado e socialmente aceitável ferir um sujeito, mesmo quando criminoso.

Ocorre que, de maneira enviesada, estamos todos, absolutamente todos, sofrendo de fadiga múltipla de almas.

Há uma insensatez que nos acomete sempre que somos nós os vitimizados por uma ação que nos oprime.

O que há de novo em tamanha violência que assola nosso país?

Responderão em coro: nada!

Mudo a pergunta: o que há de novo em nós quando sofremos ações desastradas, opressoras e violentas?

Respondo eu : muita coisa!

Hoje, uma amiga escreveu de forma sensata e linda que se for olho por olho ficaremos todos cegos.

Ela está completamente certa.

Por outro lado, me pergunto aqui ensimesmada e achando tudo muito perigoso, desde o perigo concreto até o seu marketing : o que é mais violento a violência ou uso dela, para fins sei lá quais, para sei lá o quê?

Qual será o mais preocupante ?

Numa sociedade de marombados, de estéticos até o último fio de cabelo, estamos magros por fora e adiposos por dentro.

Sofremos de uma adiposidade interna que nos impede de digerir o que quer que seja de maneira franca, elegante e sincera.

Cláudia Dornelles 

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...