.

.

sexta-feira, junho 19, 2015

Porque bonzinhos são tão desrespeitados?


Homens bonzinhos projetam nas mulheres os carinhos afetivos e amor que tinham da mãe.
Como elas não querem ser babás de marmanjos e muito menos bancar a mamãe deles (elas querem um líder), não os escolhem.
Exceto é claro nos casos onde o paspalho se torna um provedor assexuado, que esbanja dinheiro e agrados para a mulher exigindo pouco sexo em troca.
Neste caso elas até aguentam bancar a mãe do bebêzão enquanto a grana ou os benesses durarem, mas não espere fidelidade eterna – e tome cuidado com o limpador de piscina.

Os bonzinhos também são rejeitados porque não constituem um desafio.
As mulheres alimentam a esperança de transformar canalhas e bandidos em bonzinhos que se converteram apenas por causa delas.
Tentar dominar um cafajeste, um canalha, um trafica de morro, um marginal ou até mesmo um bandido é para elas como andar numa montanha russa de emoções.

Muitas mulheres não desistem de “bandidos” porque possuem a vã esperança de transformá-los em pais de família dedicados, se vangloriando depois de que foram as motivadoras de tal mudança.
Já os bonzinhos não constituem um desafio ao ego feminino: aceitam tudo o que elas mandam, não possuem vontade própria, perdem a identidade, replicam os comportamentos e preferências da namorada por medo de desagradá-la, possuem enorme dificuldade de contrariá-las etc.
Obviamente não devemos virar bandidos, pelo contrário, devemos transcender isso sendo cidadãos de bem e honestos quer elas gostem ou não. Mas há uma enorme diferença entre ser um cidadão honesto e um lambedor de calcinha.

É por isso que bonzinhos são desrespeitados e os cafajestes e canalhas são reverenciados pelas mulheres.
Bonzinhos se colocam numa posição inferior, pedindo clemência, enquanto cafajestes jogam com o inconsciente feminino e sua necessidade de se provarem fêmeas fatais.

Antes que digam, o mesmo não acontece com os homens.
Nenhum um homem vai no puteiro procurando uma mulher rodada pra casar, a maioria quer casar e constituir família com virgens e mulheres decentes, recatadas.
Já as mulheres não se importam em casar com canalhas e destacados na esperança de domá-los, e quando não conseguem dizem que os “homens não prestam” e que elas querem os bons, ao mesmo tempo sentindo repulsa por virgens inexperientes.

Homens só procuram vadias para sexo.
Mulheres procuram canalhas para dar tudo do melhor na esperança de convertê-los.
Elas são enganadas por eles?
Talvez uma minoria seja.
Mas beira o ridículo dizer que enxergava “um cara honesto” em um playboy bombado, rico e claramente possuidor de várias mulheres, ou num marginal de morro com tatuagens de cadeia.
Não somos trouxas de acreditar nisto.
Elas também vão ao delírio com músicas que apoiam amor não-correspondido de canalhas e cafajestes (“amar não é pecado” etc), pois sempre estão buscando argumentos para defender suas predileções por bandidos, crápulas e canalhas de pior espécie.

É claro que, embora essa seja a realidade nua e crua sobre a maioria das mulheres, não há motivos para virar veado e desistir dos relacionamentos.
Ainda existem mulheres que sabem valorizar um líder sem que ele precise virar um cafajeste, desde que você deixe de ser um bonzinho e aprenda a lidar com elas.

Márcio Leandro

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...