.

.

terça-feira, dezembro 29, 2015

Oração de ano novo


Foi difícil ser feliz em 2015. Um ano lascado! Mas chegamos até aqui e daqui, com crenças ou sem crenças, não custa invocar São Jorge para que nos proteja – muito – em 2016.

Andaremos vestidos e desarmados com as armas de Jorge. Para que os maus, os malas, idiotas e medíocres, tendo patas, não alcancem os da paz. Tendo garras, arranhem a si próprios e aos seus pares, mas não nos alcancem de jeito nenhum.

Sua benção, santo guerreiro! Faça com que os de olhos injetados por raivas e ódios troquem o escuro por luz amena e doce.

Que preconceitos de credo, raça, ideologia e classe social não nos alcancem. Que os espíritos sejam amansados e corações suavizados.

São Jorge proteja-nos dos bêbados mal criados, que andam soltos de Ipanema ao Leblon, da Avenida Paulista aos points do litoral inteiro. Leve esses todos para Ibiza, Santorini e Bora Bora. E que lá, felizes e chapados de branco, fiquem o verão inteiro.

Vamos ser generosos. Até o carnaval, pelo menos, pode deixa-los todos nos seus iates, em alto mar ou nas marinas.

Na volta, São Jorge, faça com que paguem contas e impostos, não soneguem mais IR, não comprem recibos, não apresentem atestados falsos e notas frias, não andem pelos acostamentos, nem ultrapassem pela direita, não subornem guardas, não furem filas e nem estacionem em vagas reservadas a idosos e cadeirantes.

Faça também com que não se incomodem tanto de registrar e pagar direitos dos empregados domésticos. Dê-lhes discernimento. Ensine: pequena ou grande, corrupção é corrupção e que, os que praticam as pequenas, se chance tivessem, sem cerimônia, também avançariam nos cofres públicos.

São Jorge, dê simancol aos que abordam fumantes ameaçando com morte próxima e, por favor, faça com que eles todos cuidem só de seus próprios cânceres.

Santo guerreiro, afaste de nós os praticantes do caixa 2 e os falsos todos – aqueles de discurso politicamente correto e atitudes fascistas, machistas, sexistas, homofóbicas, os que, proclamando-se cristãos, são cruéis, rancorosos, vingativos, impiedosos e mesquinhos.

Livrai-nos dos direitistas e dos esquerdistas cegos porque servem perigosamente aos manipuladores de todas as vertentes. São sempre massa de manobra para os golpes, para as ditaduras e assemelhados.

São Jorge, santo forte, proteja-nos dos espancadores de mulheres e crianças, dos pedófilos e dos torturadores, dos que humilham e, de muitas formas, assediam os mais fracos, os desprotegidos da lei e da sorte.

A lista está grande, mas eles são muitos e, cada vez mais, saem das tocas e dos porões. Como são covardes, usam a distancia e o anonimato dos meios eletrônicos para expor sua ignorância, seu autoritarismo, disparando nas redes sociais as muitas formas de seu nazi-fascismo.

Livrai-nos e protegei-nos deles todos. São pusilânimes e perigosos – particularmente quando estão em grupos. Sozinhos são uns merdas, como o Santo já está careca de saber, né?

São Jorge abençoado, afasta de nós o cálice amargo da inflação, e os cínicos maus governantes que deixam faltar tudo nos hospitais, que roubam dinheiro até da merenda escolar, que têm a cara de pau de prometer tudo e não entregar nada.

Livrai-nos de candidatos que são reincidentes espancadores de mulheres. E também dos pregadores do caos, dos devoradores de esperanças, e dos call centers de bancos, telefônicas, serviços públicos, empresas aéreas e da NET.

Afasta de nós as secas e as cheias. Ajuda a salvar Mariana e o rio Doce, pune a Vale e todos os filhas-da-mãe responsáveis pela barreira que rompeu.

Protegei-nos do zica vírus, da chikungunya, de todas as consequências das picadas dos aedes aegypti, da mosca zul, do EL, da Fifa e da CBF. São muito do mal.

São Jorginho, meu querido, arranja rápido um castigo para os falsos profetas, pastores e padres homofóbicos, corruptos e corruptores de todas as bitolas. Livrai-nos da soberba e dos soberbos, da prepotência e dos prepotentes.

Com fé, armas de fogo não nos alcançarão. Facas e lanças serão quebradas. Cordas e correntes amarrarão braços e pernas dos que, mesmo muito vivendo, nada aprenderam, os vaquinhas de presépio.

São Jorge guerreiro, perdoe tantos adjetivos e seja nosso defensor contra todos os aqui nomeados e adjetivados. Que 2016 faça esquecer 2015 e suas mazelas.

Se não for pedir demais, santo forte, traga tolerância, alguma inocência, mais doçura, amor e paz para todos no mundo inteiro.

Amém.

  Tânia Fusco Tânia Fusco

Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...