.

.

sábado, agosto 01, 2015

QUAL A COR DO NOSSO SENTIMENTO?


Não entrei nessa moda louca de livros para colorir.

Não, não tenho nada contra, mas meu passatempo é outro, e as minhas cores preferidas vão além da caixa de 24 cores da Faber Castel.

Gosto de verde, mas não do verde esmeralda, nem do verde bandeira, muito menos do verde musgo, gosto mesmo é do verde dos seus olhos, naquele instante em que você me olha e o tempo parece parar.

Dizem que existe branco gelo, branco pérola e até off-white, mas nada me encanta mais que o branco do seu sorriso, aquele que vai de orelha à orelha em meio a uma gargalhada desajeitada.

É verdade que nem tudo é lindo no amor, e vez ou outra o dia fica cinza.

Cinza petróleo, cinza claro, cinza chumbo, tanto faz.

Chove lá fora e tudo entre vocês é acusação.

A chave do carro desapareceu pela manhã, e a culpa é dele, ou a carteira que estava na bolsa criou vida e a culpada é você.

Existem também dias Romero Brito, sabe?

Aquele que pode até ser recheado de cores, mas é uma confusão?

Vocês resolvem levar sua família para almoçar, aí seu pai briga com o garçom, sua mãe chama a atenção da sua irmã, e seu sobrinho joga comida na mesa do lado.

Vocês riem!

Amor também é compartilhar, nem que seja a vergonha.

Nossos defeitos também têm cor e eles são pra mim preto e branco, o perfeito contraste.

Você é razão demais, eu sou emoção, e juntos encontramos nosso equilíbrio.

Eu adoro achar cores para os seus defeitos e as para as nossas crises, porque eu entendo que o amor é cheio de contratempos.

Nosso sentimento eu escolhi que terá a cor que a gente pintar, o traçado que quisermos dar, e o destino que decidirmos escolher, só depende de nós.

 O amor é simples, é como roda gigante, às vezes ele está em cima, às vezes em baixo.

É assim sempre e é pra todo mundo, só não dá pra ser em baixo sempre, triste ou cinza o tempo todo, não dá pra passar em branco, porque aí não é amor.

O amor não é constante, ele oscila, ele ensina, ele alimenta.

Amor tem opções, tem escolha, tem entrega, se não for assim, não é amor, é passatempo de adulto, é livro de colorir.

Natalia Silveira



Você também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...